Logan se passa em um universo separado dos demais filmes dos X-Men, de acordo com Hugh Jackman.

“Quando vocês virem o filme inteiro entenderão”, explicou o astro do longa ao Digital Spy. “Não apenas é diferente em termos de linha do tempo e tom, mas é também um universo levemente diferente. Inclusive, é um paradigma diferente, e isso ficará claro.”

Jackman explica que a decisão foi tomada em conjunto com o diretor James Mangold. “Eu disse que este era meu último filme, e (a Fox) disse: faça o filme que você quer fazer. Então, Jim (Mangold) e eu tínhamos esta folha em branco, e queríamos produzir algo realmente diferente. Com outro tom”, disse o ator, citando longas como O Lutador e Os Imperdoáveis como referências.

“É um filme solo em muitas maneiras. Não está ligado a linhas do tempo e histórias de outros filmes. Obviamente, Patrick Stewart está lá (como o professor Xavier), então temos um crossover, mas parece bem diferente”, conta Jackman.

O ator também argumentou que tentar encaixar-se na cronologia estabelecida pelos longas de X-Men poderia atrapalhar sua visão e a visão do diretor. “Seguir a linha do tempo é um jogo de xadrez, que não ajuda a contar a história e fica por todo o lugar. Não vou criticar (os outros filmes) – X-Men foi o primeiro filme com elementos de histórias em quadrinhos, ninguém achou que haveria outro e outros diretores tomaram outras direções.”