Segundo entrevista do diretor Rob Minkoff ao Collider, a história inicialmente “era bastante ligada à terra, muito sobre os animais na savana e não havia o fantasma do Mufasa”.

Resultado de imagem para o rei leão

“Mufasa foi morto. Simba nunca deixou Pride Rock. Timão e Pumba eram amigos de infância, então eles estavam em Pride Rock. Rafiki fazia parte da comunidade de Pride Rock, não era o mesmo feiticeiro vivendo em uma árvore como eremita. Houve uma debandada e Mufasa foi morto por Scar, mas, assim que Simba assumiu quando adolescente, Scar estava atuando como seu regente, seu príncipe regente. Então ele meio que estava comandando as coisas nos bastidores, mas Simba estava lá, agindo como um terrível e vagabundo adolescente”, disse Minkoff.

[…] o cara responsável pela [ideia] foi Charlie Finkins, chefe de desenvolvimento, que disse: ‘Poderíamos fazer Bambi, mas na África e com músicas africanas. E a resposta de Michael Eisner foi: ‘Se você encontrar uma forma de Bambi não ser comido, talvez possamos ter algo’. E esse foi o começo. […]

Resultado de imagem para o rei leão

E então, uma das outras histórias maravilhosas foi uma experiência que Jeffrey Katzenberg teve, uma experiência prematura enquanto estava crescendo e trabalhando para o prefeito John Lindsay em Chicago. Era uma situação séria, em que ele basicamente foi convidado a sair da cidade e, ao invés de fazer isso, ele ficou e encarou a situação dizendo: ‘Acredito que o que eu fiz foi certo e não vou fugir. Vou permanecer de cabeça erguida por isso’. Para ele, isso se tornou um [momento] definitivo. Esse é o filme. Isso é o que precisamos para fazer este filme, é se posicionar contra o que todos acham que você deveria fazer, ao invés de fugir. É assumir responsabilidade. Repetindo, essa foi uma pedra fundamental. Então, quando lançamos uma versão renovada do filme, que incluía Rafiki, que é o feiticeiro da família, e os marginalizados Timão e Pumba, além dos demais… Por fim, Mufasa voltando como fantasma, tudo isso fazia parte da história. Estavamos em reunião e a primeira coisa que Michael Eismer disse, porque o título era Rei Leão, foi: ‘Talvez isso pudesse ser Rei Lear’. Nós estão dissemos: ‘Rei Lear? Isso é sobre um pai com três filhas? […] Isso não é Rei Lear’. Então Maureen Donly, que havia produzido A Pequena Sereia na sala dos fundos, disse: ‘Não. É Hamlet’. E todos concordaram dizendo: ‘É Hamlet’.”

A famosa música do filme, “Can You Feel the Love Tonight” – que ganhou o Oscar de Melhor Canção Original -, iria ter uma versão diferente. Escrita por Elton John, quase foi cantada inteiramente pelas vozes dos dubladores de Timão e Pumba. Essa ideia foi abandonada pela desaprovação de John.

Resultado de imagem para o rei leão

Ernie Sabella, ator que emprestou e ainda empresta sua voz ao Pumba, relembrou: “Originalmente nós cantamos ‘Can You Feel de Love Tonight’. Nathan [Lane] e eu cantávamos a música inteira. E então eu ví um vídeo de Elton John dizendo: ‘Não quero que minha canção de amor seja cantada por um grande e fedorento javali”.

O Rei Leão vai voltar às telonas no dia 18 de julho de 2019 com a versão live-action de O Rei Leão.