Afinal, mulher pode tudo?

O documentário acompanha as atividades no Girls Rock Camp Brasil, um acampamento só para meninas em Sorocaba, São Paulo, que tem como missão principal empoderar e promover a autoestima das visitantes, através de atividades que envolvem a educação musical, criatividade e feminismo. Lá elas aprendem ainda a tocar algum um instrumento, formam uma banda e se apresentam ao vivo para uma plateia formada por pais, familiares e amigos.

Todas as Meninas Reunidas, Vamos Lá! : Foto

Interessante a abordagem do projeto Girls Rock Camp Brasil, na qual mostra que meninas são capazes sim de fazer tudo que querem. O principal ponto mostrado, apesar de não ter sido explorado como poderia, é o fato que SIM meninos aprendem e são estimulados de forma oposta das meninas, por isso a separação de sexo no Rock Camp. Além do fato da interação, desenvolvimento e abertura que vão mostrando quando estão em um ambiente com pessoas do mesmo sexo. Em vários momentos as idealizadoras deixam claro essa mudança de comportamento e desenvolvimento da criança.

A capacidade e profissionalismo das instrutoras e monitoras são fundamentais para que em poucos dias uma menina saia tocando um instrumento que jamais tinha visto ou pego antes.  O ensino e aprendizagem é mutuo de forma que as campistas passam a conhecer seu potencial e ganham confiança para ensinar as demais que estão apresentando alguma dificuldade.

Todas as Meninas Reunidas, Vamos Lá! : Foto

O documentário peca no formato que foi produzido, com muitas entrevistas e vídeos quase amadores, o que torna cansativo para quem irá assistir sem pretensão. A impressão que dá é que estamos diante de uma matéria de algum telejornal ou um vídeo de propaganda institucional.

Penso ser fundamental falar do feminismo e machismo, ainda mais na sociedade atual em que vivemos, mas isso de forma clara, com fundamentos e bons exemplos, deixar nas entrelinhas pode ser um tanto quanto arriscado ainda mais quando falamos de crianças em fase de formação.

Nota: 7,0

Trailer: