Um dos filmes adolescentes mais fofo de todos os tempos e com um roteiro um tanto quanto criativo.

O longa é uma adaptação do livro de David Levithan publicado em agosto de 2012 nos EUA, que conquistou diversas e importantes críticas.

O enredo conta a história de ‘A’ que acorda todo dia em um corpo diferente, numa vida diferente, num exercício de empatia literal que só a ficção pode proporcionar. Sua rotina de constante adaptação, no entanto, ganha ares tristes quando acorda no corpo de Justin (Justice Smith) e acaba se apaixonando perdidamente pela namorada dele, Rhiannon (Angourie Rice).

Um filme extremamente leve e gostoso de assistir e o interessante é que o personagem principal muda de ator a praticamente cada cena e mesmo assim não perde a essência. Você realmente acredita na personalidade de A e o reconhece em cada corpo diferente.

A fotografia e a produção de arte são previsíveis, apesar das belas imagens, as cenas são cheias de clichês constantemente  repetidos em filmes adolescentes. A trilha sonora é de bom gosto e tem como referência os velhos rocks americanos.

O filme pode trazer grandes reflexões sobre o que realmente desperta o interesse pela outra pessoa, porém não soube explorar e aproveitar todo o potencial que poderia a vir ter quanto a isso, por isso as maiores reflexões estão nas entre linhas.

Nota: 8,0

Trailer: