Filme escrito e dirigido por Henrique Goldman (Jean Charles) é protagonizado por Marco Pigossi, e reúne no elenco André Mattos, Fabiula Nascimento, Matheus Nachtergaele e Martha Nowill. O longa, que teve sua estreia mundial no Festival do Rio de 2017 e também passou pela 41a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

O filme é livremente inspirado no livro homônimo do jornalista Klester Cavalcanti, que conta a história real de Júlio Santana, um matador de aluguel que confessou ter assassinado 492 pessoas. Os crimes foram cometidos ao longo de mais de vinte anos de pistolagem e ele passou apenas uma única noite preso.

Júlio Santana (Marco Pigossi) é um pai de família, um homem caridoso, um exemplo para sua família e um orgulho para os seus pais. No entanto, ele esconde outra identidade sob essa fachada: na verdade, ele é um assassino profissional. Entre a cruz e a espada, entre a lei e o crime, Júlio precisa descobrir uma forma de enfrentar os seus demônios.

O Nome da Morte : Foto

O longa é extremamente pesado, com cenas fortes e emocionantes. Você sai do cinema impactado com tudo que viu e um tanto quanto reflexivo ao pensar que a falta de cultura, oportunidade e conhecimento transforma, ainda, infelizmente muitas vidas no nosso país.

Pigossi faz sua melhor entrega, tão verdadeiro, com uma interpretação de tirar o fôlego. Bem como Fabiula que se mostrou uma mulher de fases, sabendo exatamente mudar o seu jeito de andar, falar e agir em cada fase da personagem.

Interessante como o roteiro apresenta os casos e os números de morte, é muita ação e cenas de arrepiar. Sem contar na metamorfose que o enredo e os personagens passam. A produção de arte soube exatamente como mudar cada maquiagem, figurino e objetos. Confesso que em muitos momentos nem parecia o Pigossi.

O Nome da Morte : Foto

Esse é um dos melhores filmes brasileiro que já assisti!

Nota: 10

Trailer: