Não há quem não ficava plantado na frente da TV nas noites de segunda-feira para assistir a rainha da televisão brasileira e agora com o lançamento do filme você vai poder matar, um pouco, a saudades.

Resultado de imagem para filme hebe

A cinebiografia da Hebe foge do padrão que estamos acostumados assistir, o enredo não conta a vida dela do começo ao fim, aliás longe disso. A roterista Carolina Kotscho optou por contar uma época que foi um dos momentos marcantes da vida da apresentadora.

A história começa em São Paulo, anos 80. O Brasil vive uma de suas piores crises e Hebe aparece na tela exuberante: é a imagem perfeita do poder e do sucesso. Ao completar 40 anos de profissão, perto de chegar aos 60 anos de vida, está madura e já não aceita ser apenas um produto que vende bem na tela da TV. Mais do que isso, já não suporta ser uma mulher submissa ao marido, ao salário, ao governo e aos costumes vigentes.

Durante o período de abertura política do país, na transição da ditadura militar para a democracia, Hebe aceita correr o risco de perder tudo que conquistou na vida e dá um basta: quer o direito de ser ela mesma na frente das câmeras dona de sua voz e única autora de sua própria história. Entre o brilho da vida pública e a escuridão da dor privada, Hebe enfrenta o preconceito, o machismo, o marido ciumento, os chefes poderosos e a ditadura militar.

O filme aborda um lado de Hebe que até então poucos conheceram, o lado mulher fora das câmeras, de mãe zelosa e esposa fugindo da submissão de um marido machista.

Resultado de imagem para filme hebe

Andréa Beltrão está deslumbrante no papel de HEBE, falando assim fica difícil de acreditar, pois fisicamente elas não tem nada em comum, porém a atuação da atriz está tão impecável, com os trejeitos, olhares, jeito de andar, que a semelhança física se torna um mero detalhe.

O longa surpreenda em contar uma história que ninguém esperava, mas confesso que senti falta dos selinhos, da Hebe mais no SBT e toda carreira que se consolidou lá. O ritmo do filme é bem calmo e com pouco clímax, a história vai acabar quando menos esperar. Vá ao cinema esperando ver algo que nunca imaginou e não apenas a história que já conhece.

NOTA: 7.0

Trailer: