Disponível na Netflix

Sinopse: Beto (Joaquín Furriel) mora na Argentina e é um homem solitário que trabalha como guarda florestal num Parque Nacional. Lola (Maribel Verdú) é espanhola e é mãe de Tristán (Joaquín Rapalini), um menino de onze anos, autista. Depois de ver Beto num documentário, desesperada, Lola vai com o filho para Argentina em busca de ajuda. Um pouco relutante no início, Beto concorda em ajudar Tristán.

Vale a pena assistir? Sim. Uma bela história baseada em fatos reais. Um menino com autismo descobre a sensibilidade e conhece novos sentimentos ao ter contato com orcas.
Uma pena que o roteiro não se aprofunda no autismo e nem na história de cada personagem. Tive a impressão que perdi o início do filme, pois existem muitos fatos e detalhes sem nenhuma explicação. Sem contar na falta de química do casal. Apesar de bonito, esperava mais.

Nota: 7,0.