O ator Silvero Pereira vai apresentar a cerimônia de premiação do  11º CINEFANTASY – Festival Internacional de Cinema Fantástico, que acontece no dia 01 de Maio, sábado, às 19h, nas redes sociais do festival.

O evento conta com 15 mostras competitivas, sendo 2 mostras de longas-metragens, documentário e ficção, e 13 mostras de curtas-metragens, divididas pelos temas: Horror, Ficção Científica, Fantasteen, Fantasia, Estudante, Brasil Fantástico, Amador, Pequenos Fantásticos, Espanha Fantástica e Animação, além do pioneirismo mundial do gênero fantástico nas mostras Mulheres Fantásticas, Fantástica Diversidade e a novidade deste ano, a mostra Fantastic Black Power.

Os títulos das mostras competitivas concorrem ao Troféu José Mojica Marins, exceto a Mostra Fantastic Black Power, que está estreando este ano na programação e presta uma homenagem ao ator Jõao Acaiabe, falecido recentemente, com o Troféu João Acaiabe.

O festival vai indicar um longa-metragem e um curta-metragen brasileiro para o disputado Prêmio FANTLATAM, premiação internacional da Alianza Latinoamericana de Festivales de Cine Fantastico e o Prêmio Tanu Distribuicion, distribuição por 1 ano do filme em festivais da América Latina. Os curtas concorrem ainda ao Prêmio CTav com  Kit Black Magic  e lentes por até 15 dias. 

O ator Silvero Pereira, natural da cidade de Mombaça (CE), produziu mais de 30 espetáculos de teatro. Fundou o Grupo Parque de Teatro (Aquiraz), o Coletivo artístico As Travestidas (Fortaleza) e a Inquieta Cia de Teatro (Fortaleza). Na televisão atuou na novela A Força do Querer (Rede Globo) e no cinema em filmes como Serra Pelada (Heitor Dhalia), Bacurau (Kleber Mendonça Filho), entre outros. Recentemente estreou seu novo solo online BIXA VIADO FRANGO, um espetáculo criado a partir da linguagem das redes sociais (Instagram).

11ª edição do Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico acontece até 02/05, de forma digital, na plataforma Belas Artes à la Carte e nas redes sociais do festival. São mais de 150 filmes nacionais e internacionais, entre longas e curtas; uma homenagem ao diretor Neville D’Almeida, ícone do cinema nacional, além de atividades paralelas gratuitas com encontros, debates, workshops com nomes como Rodrigo Teixeira (RT Features), Mariana Jaspe, Jefferson De, a escritora Robin R. Means Coleman (Horror Noire), o cineasta argentino Hernán Moyano, entre outros.

Já a exposição online Xirê Dos Orixás, de Jan Brapa, acontece até 01/09.  Na série Xirê, exclusiva para o 11° CineFantasy, o artista retoma os seus desenhos sintéticos, de linhas sinuosas e estilizadas, para representar dezesseis dos Orixás, a partir do encantamento e do respeito  que tem por tais forças da ancestralidade africana, das quais se aproximou em 2005, em sua pesquisa sobre os mitos e em suas vivências no Candomblé.

O artista Jan Brapa nasceu em Santo André-SP, em 1982. Morou em cidades do estado de São Paulo e em alguns bairros na periferia da capital, onde reside atualmente. De família de agricultores e operários imigrantes, paulistas e pernambucanos, sua arte é influenciada pelas histórias, imaginários, costumes, religiosidades e festas do universo popular.

Toda programação está disponível no site: www.cinefantasy.com.br